Bem-vindo ao nosso Site

Este site foi lançado com a finalidade de apresentar o livro "O Guerreiro Psíquico" e a página "Apresentação" é especialmente dedicada a isso, onde, entre outros assuntos, até podem ler um pequeno excerto inicial do livro. O site apresenta, na "Galeria de Fotos", algumas fotos que serviram de inspiração para os locais indicados no livro. No "Fórum", os visitantes podem trocar impressões entre si, sobre o tema do livro. Finalmente, no "Livro de Opiniões", deixe um comentário ou opinião sobre o livro.

Nota aos visitantes

Todas as semanas iremos apresentar algo de novo sobre este livro, ou sobre a continuação.

Video de apresentação do livro

Veja o video de apresentação do livro aqui.

Pode receber o seu exemplar em casa, sem pagar portes e com desconto. Saiba como!

Nota Semanal

    Esta semana apresentamos um pequeno trecho do 2º volume:

 

Mantoro estava na hospedaria de Carvalhal que lhe servia de centro de operações. Tinha acabado de chegar a Carvalhal na noite anterior para assumir o comando da cidade e trouxera reforços com ele. Ele olhava pela janela de braços cruzados, reflectindo na situação, enquanto aguardava a chegada dos caçadores psíquicos.

– Entrem! – mandou ele sem que o guarda de sentinela à porta tivesse possibilidade de bater.

O vatang de sentinela abriu a porta e deu passagem a três vatangs vestidos de negro com alguns símbolos prateados da sua posição no lado direito do peito.

Mantoro deixou-os entrar sem se voltar enquanto observava a rua como se estivesse interessado nela. Os três caçadores psíquicos alinharam-se e esperaram que o seu superior se voltasse.

Mantoro voltou-se finalmente e o seu olhar fulminante caiu sobre os três caçadores, como se fosse nesse momento decidir se eles poderiam continuar a viver ou não. Ele passou para a frente da mesa que fazia de secretária e encostou-se a ela de braços cruzados com cara de poucos amigos. A luz por detrás da janela ampliava o efeito do seu traje igualmente negro, combinado com a sua forte presença física. Os seus olhos negros, bem como o cabelo negro impecavelmente aparado, completavam a imagem de predador que estava pronto a saltar.

– O trabalho que vocês fizeram nesta cidade miserável obrigou-me a vir aqui – atirou ele em tom de repreensão, muito pouco satisfeito. – Para além de não conseguirem encontrar o mapa, ainda deixaram escapar três telepatas – argumentou ele com ar desprezo para eles.

– Mas senhor … – gaguejou um dos subordinados.

– Ah sim! Não eram apenas três – corrigiu ele com ar condescendente. – Estavam reforçados com um velho agricultor … extremamente perigoso, com certeza – gracejou ele com voz traiçoeiramente suave.

Procurar na página

© 2011 Todos os direitos reservados.